Especialistas da indústria


A internacionalização das franquias brasileiras

Por: Email Author

O Brasil ocupa hoje o 4º lugar no ranking mundial



O Brasil ocupa hoje o 4º lugar no ranking mundial de países com o maior número de franquias e o 1º lugar na América Latina. Esta realidade faz crescer muito o número de redes que buscam a internacionalização das suas marcas.

Entre 2010 e 2012, o número de empresas do ramo com negócios fora do País saltou de 65 para 92, representando 264 marcas. Esses dados compõem o mais recente estudo sobre o assunto, realizado pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), em parceria com a Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Os Estados Unidos já contam com 39 marcas brasileiras, seguidos por Portugal, com 32 marcas, Paraguai, com 21 e Angola, com 17 marcas. Além deles, Espanha, França e Japão também compõe o mix de mais de 200 marcas brasileiras com operação internacionalizada.

Sabe-se que o mercado internacional para nossas franquias é muito promissor e que levar a marca para outros países permite à Rede uma rápida expansão e pode ser um excelente negócio à Franqueadora.

Contudo, a forma de expansão deve ocorrer de forma planejada, consciente e com o domínio das regras e usos do comércio exterior. Caso contrário, a atuação internacional e as vendas podem representar um prejuízo e uma péssima experiência às empresas. Analisar minuciosamente o mercado local e definir o objetivo principal da empresa tem que ser o primeiro passo a ser dado.

Alguns pontos também precisam ser vistos, antes de se lançar no mercado internacional:

  • Analisar as exigências locais quanto à documentação, em especial ao Contrato de Franquia;
  • Estudo do idioma local;
  • Normas do estado para onde está levando a marca;
  • Estudo dos potenciais clientes;
  • Elaboração da estratégia;
  • Verificar se o produto ou serviço comercializado se adapta ao mercado que vai atuar;

Podemos perceber que a internacionalização de uma franquia é algo promissor, mas não é simples, e que necessita de planejamento, estruturação e cuidado, já que há barreiras físicas, políticas e fiscais. Mas o resultado pode ser altamente satisfatório.



Outros artigos de notícias do mesmo mês


Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012