Especialistas da indústria


Franqueador e Franqueado

Por: Email Author

Algumas considerações a serem feitas na busca da sua franquia



“Nós vemos um sistema integrado de distribuição como estratégia do core business porque aonde quer que seja que o consumidor deseje comprar nós precisamos estar presentes. Pode ser através de um intermediário, uma agência de turismo, um cliente corporativo e pode ser através do sistema mundial da internet de reservas de acomodações.” – Arnos, VP de Business da Design Hotels.


“Nós não acreditávamos na velocidade de crescimento de online booking dentro de um ano que está quase dobrando. É incrível com os aplicativos do Iphone e Ipad as pessoas estão registrando diretamente e buscando o melhor custo benefício das ofertas. Nós nos mantemos na melhor oferta para atrair o maior fluxo de tráfego digital.” Emily – VP de Vendas da Mandarin Oriental Hotel Group

 Não é dificil de perceber através desses dois depoimentos do vídeo postado no primeiro artigo que a internet faz parte fundamental das estratégias de distribuição das redes de sucesso.
O franchising e o relacionamento franqueado x franqueador está convergindo dentro dessa tendência internacional de digitalização do consumidor final. Temos 2 pontos interessantes a serem analisados:

1)    Relacionamento franqueador x franqueado
2)    Relacionamento franqueado x clientes

A velocidade de informações entre franqueado e franqueadora permitem tomadas de decisões embasadas em dados instantâneos (just-in-time) e a comparação de uma unidade com as demais da rede. O ganho de eficiência é notavel mas muitas redes ainda não estão prontas físicamente e mentalmente para gerenciar seus negócios dessa forma. Os modelos mentais de franqueado e franqueador têm que estar em sintonia pois apenas com o alinhamento dos norteadores estratégicos é que o canal digital resultará em ganhos competitivos. Ressalto que esse é apenas um exemplo de inúmeros ganhos possíveis.

O cliente se relaciona com a franquia de forma muito mais dinâmica podendo ajudar na construção do público consumidor e na formação de uma imagem positiva ou negativa da marca na cidade e/ou região. Um exemplo claro são escolas de idiomas, podemos ter ótimas referências de uma escola A B e C mas péssimas referencias de uma escola D. A marca regional poderá ser mantida positiva mas com a propagação de informações na região com certeza a escola D perderá competitividade pelo compartilhamento de negativas. Existem atualmente aplicativos que estão especializados em boicotar negócios.
Bom gerenciar o canal de distribuição digital é fundamental. Você está preparado?

Faça algumas perguntas:
- Qual a competência do meu time para o novo cenário?
- Quais as ferramentas serão utilizadas e como se alinham ao planejamento estratégico?
- Conheço os melhores benchmark do mercado nacional e/ou internacional?

Caso tenha interesse em uma análise mais detalhada e customizada estou à disposição. Envie um e-mail clicando acima ou acesse pelo LinkedIn.


Conheça também nosso Blog: http://strategosnunes.blogspot.com.br/
Até o próximo contato e uma boa semana!

Um cordial abraço,



Outros artigos de notícias do mesmo mês


Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013